Apesar de ter perdido, esta segunda-feira, a final do US Open perante o sérvio Novak Djokovic, o espanhol Rafael Nadal sai de Flushing Meadows com o «pensamento positivo» e disposto a «vingar-se» no próximo ano.

«Fiz coisas boas e coisas más neste torneio, mas parto com o pensamento positivo, de que fiz mais coisas boas do que más. Estou ciente de que preciso trabalhar mais para alcançar Novak», declarou Nadal.

O espanhol entregou o título do US Open a Djokovic após quatro horas desgastantes, num encontro em que o sérvio venceu com os parciais de 6-2, 6-4, 6-7 (3/7) e 6-1.

«Joguei a um nível muito alto durante todo o ano. Simplesmente tenho que cumprimentá-lo», disse Nadal sobre Djokovic.

Ao analisar a derrota, Nadal destacou que o seu adversário teve «grande nível de mobilidade», um serviço melhor e, «principalmente», jogou numa superfície na qual é «um especialista».

«Parto com a cabeça muito tranquila. Dei tudo o que tinha, até onde o meu estado físico permitiu ».

«Apesar da derrota, estou mentalmente e fisicamente bem» para as meias-finais da Taça Davis, onde a Espanha joga este fim-de-semana contra a França.

Finalmente, Nadal destacou que com muito trabalho e treino poderá recuperar o primeiro lugar do ranking mundial, que perdeu para Djokovic no torneio de Wimbledon, em Julho deste ano.

«Quando temos alguém à nossa frente sei que é preciso correr mais para apanhá-lo. Será preciso fazer várias coisas para superá-lo, mas nada é eterno, e ele não manterá este nível para sempre».

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.