O tenista sérvio Novak Djokovic inicia a defesa do título no Open da Austrália, primeiro ‘major’ da época, frente ao francês Jeremy Chardy, enquanto o espanhol Rafael Nadal defronta Laslo Djere na ronda inaugural, ditou hoje o sorteio.

O número um mundial, que procura conquistar o 18.º título do ‘Grand Slam’, ficou colocado na primeira metade do quadro, juntamente com os portugueses Pedro Sousa e Frederico Silva, o suíço Stan Wawrinka, o alemão Alexander Zverev e o austríaco Dominic Thiem, entre outros, e terá como primeiro adversário Chardy, com quem nunca perdeu, nos 13 encontros anteriores.

Em caso de triunfo, Djokovic, de 33 anos, dará continuidade à perseguição pelo nono título em Melbourne diante o vencedor do encontro entre o norte-americano Frances Tiafoe (62.º ATP) e o italiano Stefano Travaglia (71.º ATP).

O primeiro grande desafio do sérvio poderá, contudo, surgir ante o suíço Stan Wawrinka, se o campeão de 2014 eliminar Pedro Sousa na estreia, ou o canadiano Milos Raonic na quarta ronda, antes de, potencialmente, medir forças com Zverev nos quartos de final.

Na eventualidade de passar com distinção, o líder do ‘ranking’ mundial poderá ter como adversário nas meias-finais Dominic Thiem, vice-campeão na última edição do Open da Austrália e número três mundial, que disputará a jornada inaugural com o cazaque Mikhail Kukushkin.

Já Rafael Nadal ficou na metade inferior do quadro e terá como primeiro teste Laslo Djere, segundo determinou o sorteio realizado hoje, só após a confirmação de 507 testes negativos ao novo coronavírus, efetuados na sequência de um caso de infeção em um dos elementos do ‘staff’ de um hotel afeto ao torneio.

O espanhol e segundo cabeça de série, se afastar o jovem sérvio, de 25 anos, que nas três edições anteriores disputadas nunca passou a primeira ronda, poderá defrontar o italiano Fabio Fognini na quarta jornada e o grego Stefanos Tsitsipas ou o transalpino Matteo Berrettini nos quartos de final.

Para disputar a final e tentar alcançar o 21º título do ‘Grand Slam’, superando os 20 troféus do suíço Roger Federer, o esquerdino de Manacor, que só triunfou em Melbourne em 2009, terá ainda de superar nas meias finais o russo Daniil Medvedev, número quatro do ‘ranking’ ATP, que se estreará ante o canadiano Vasek Pospisil, antes de um eventual encontro com o belga David Goffin (14.º ATP) na quarta jornada e um embate com o compatriota Andrey Rublev na ronda seguinte.

No quadro feminino, a australiana Ashleigh Barty assume, pelo segundo ano consecutivo, a responsabilidade de primeira cabeça de série em casa, onde enfrentará à partida Danka Kovinic (77.ª WTA) e, eventualmente, na fase seguinte, a compatriota Daria Gavrilova.

Já a romena Simona Halep, segunda pré-designada, terá como primeira opositora a anfitriã e ‘qualifier’ Lizette Cabrera e, não sofrendo qualquer percalço, poderá medir forças nos quartos de final com a norte-americana Serena Williams, que procura o 24.º título do ‘Grand Slam’ e, pelo caminho, poderá defrontar depois a japonesa Naomi Osaka e Barty.

A campeã Sofia Kenin estreia-se num encontro teoricamente fácil, com a australiana Maddison Inglis (130.ª WTA) e poderá ver-se frente à líder da hierarquia mundial nas meias-finais do Open da Austrália, que decorrerá entre segunda-feira e 21 de fevereiro, em Melbourne Park.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.