A derrota de João Sousa deixou, esta sexta-feira, Portugal em dificuldades no “play-off” de permanência no Grupo I da Zona Europa/África da Taça Davis de ténis, com a Rússia a fechar o primeiro dia a liderar por 2-0.

O número um nacional apresentou-se no “court” do Estádio Olímpico de Moscovo com a responsabilidade extra de igualar o marcador, depois de Gastão Elias ter perdido com Andrey Kuznetsov no primeiro encontro, mas acabou por perder com o menos cotado russo Evgeny Donskoy, pelos parciais de 7-6 (7-5), 6-4, 3-6 e 6-1.

João Sousa chegou a liderar por 4-1 no primeiro parcial, mas permitiu que o russo (135.º) igualasse e vencesse o “set” inaugural.

Com a confiança abalada, o 40.º classificado da hierarquia mundial perdeu o segundo parcial, encontrando o seu melhor jogo apenas no terceiro “set”, que ganhou por 6-3.

Donskoy soube encaixar bem o desaire, recompondo-se rapidamente e conquistando um “break” logo de entrada, ao qual Sousa não soube responder. O russo impôs-se assim por um expressivo 6-1 e complicou as contas da seleção orientada por Nuno Marques, que agora terá de vencer os três encontros que restam.

Falhado o objetivo proposto de subir, já este ano, ao Grupo Mundial, Portugal está agora mais perto do regresso ao Grupo II da zona Europa/África da Taça Davis de ténis, do qual subiu na época passada.

Sousa e Elias têm agora a difícil missão de, no sábado, vencerem o encontro de pares, frente a Andrey Rublev e Konstantin Kravchuk, e adiarem para domingo, dia dos dois encontros de singulares, a decisão do “play-off" de manutenção no Grupo I da zona Europa/África.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.