Robin Soderling carimbou esta tarde o seu passaporte para os quartos-de-final do Estoril Open, depois de eliminar o francês Jeremy Chardy em três sets (6-1, 6-7, 6-1), mas nem assim o primeiro cabeça-de-série ficou completamente feliz com o resultado.

«Queria ganhar em dois sets, mas nunca fico insatisfeito quando ganho», confessou o tenista sueco, ressalvando a sua expectativa em novos triunfos no torneio português: «Agora sinto-me bem. O melhor para a minha confiança é ganhar jogos. Tento concentrar-me mais em ganhar do que na forma como estou a jogar. Ainda assim penso que não estive muito mal e no terceiro set já joguei a um nível muito decente

Questionado sobre a sua primeira experiência em Portugal, Soderling sublinhou as boas impressões já recolhidas em poucos dias: «Estou a gostar muito. Ouvi muitas coisas boas sobre este torneio e gosto sempre de ir a torneios novos e onde nunca joguei antes. Toda a gente dizia que era agradável, mas nunca pensei que fosse tão agradável. É um bom torneio para nos prepararmos para os torneios maiores. Quero sair-me bem aqui.»

Nos quartos-de-final, o tenista sueco terá uma 'final antecipada' diante de Juan Martin del Potro - responsável pela eliminação de Alejandro Falla -, mas não é o cotado adversário argentino e campeão do US Open de 2009 que lhe tira o sono. «É um grande jogador, está a voltar de uma grave lesão, mas tem estado muito bem. No entanto, se jogar ao meu melhor nível posso bater qualquer tenista», concluiu.

Saiba tudo sobre o torneio no especial Estoril Open.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.