O grego Stefanos Tsitsipas confirmou hoje o regresso às meias-finais do Open da Austrália, primeiro ‘major’ da temporada, enquanto o russo Karen Khachanov viu Sebastian Korda desistir e a bielorrussa Victoria Azarenka derrotou Jéssica Pegula, número três mundial.

Depois do duro teste imposto pelo italiano Jannik Sinner nos oitavos de final, o helénico viveu hoje uma jornada menos intensa, em Melbourne Park, frente ao checo Jiri Lehecka, 71.º do ranking ATP, eliminado em três partidas, com os parciais de 6-3, 7-6 (7-2) e 6-4, em duas horas e 17 minutos.

“Sabia que o ‘tie-break’ era crucial. Essa foi a minha oportunidade de confirmar a minha vantagem e estou muito contente pela forma como fechei o segundo set", confessou o grego, de 24 anos, apurado pela quarta vez para a fase seguinte do torneio australiano.

Stefanos Tsitsipas, que ocupa o quarto lugar na hierarquia mundial, está nos Antípodas a lutar pelo primeiro título do Grand Slam da carreira e pelo estatuto de número um do mundo, mas, para tal, terá de ultrapassar primeiro, nas meias-finais, o russo Karen Khachanov, um adversário com quem nunca perdeu nos cinco confrontos anteriores.

Depois do Open dos Estados Unidos, o tenista russo (20.º ATP) garantiu, pela segunda vez consecutiva, a passagem à penúltima fase de um ‘major’, após levar a melhor diante o norte-americano Sebastian Korda (31.º ATP), que acabou por desistir do encontro com uma lesão no pulso direito, quando estava em desvantagem no marcador por 7-6 (7-5), 6-3 e 3-0.

“Duas meias-finais consecutivas no Grand Slam é ótimo. Claro que não acabou da maneira como queria, mas penso que até dada altura foi competitivo, uma boa batalha. O Sebastian bateu um dos meus amigos, o Daniil [Medvedev], em três sets e ganhou em cinco ao [Hubert] Hurckacz. Está a jogar muito bom ténis”, elogiou o moscovita, apurado pela primeira vez para as meias-finais em Melbourne Park.

Na competição feminina, a bielorrussa Victoria Azarenka, antiga número um mundial e bicampeã do Open da Austrália (2012 e 2013), regressou à Rod Laver Arena para um encontro com a amiga e favorita norte-americana Jessica Pegula, terceira classificada no ranking WTA, que acabou derrotada em apenas dois sets, pelos parciais de 6-4 e 6-1.

Graças ao triunfo ao fim de uma hora e 37 minutos, Azarenka (24.ª WTA), de 33 anos, garantiu o regresso às meias-finais do ‘Happy Slam’ dez anos depois desde a última vez, primeira desde o Open dos Estados Unidos em 2020, e um duelo com a cazaque Elena Rybakina (25.ª WTA), campeã de Wimbledon, após a vitória sobre a letã Jelena Ostapenko, com os parciais de 6-2 e 6-4.

“Ganhei muita experiência em Wimbledon e isso ajudou a saber o que esperar aqui na Austrália. Sinto-me bem em ‘court’ e estou a desfrutar de cada encontro que estou a jogar”, comentou a jovem, de 23 anos, apurada pela primeira vez para as meias-finais em Melbourne Park, após eliminar a polaca Iga Swiatek, número um do mundo, nos oitavos de final e Ostapenko, pela primeira vez na carreira, nos quartos de final.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.