Pedro Sousa, Nuno Borges e Gastão Elias foram eliminados hoje nos quartos de final do ‘challenger’ 3 de Oeiras, deixando o torneio de categoria 125 do ATP Challenger Tour sem nenhum português no Complexo Desportivo do Jamor.

O primeiro representante nacional a sair derrotado foi Borges. O jovem da Maia, de 24 anos, que figura no 296.º lugar do ‘ranking’ ATP, ainda travou um equilibrado duelo com o argentino Facundo Bagnis (109.º ATP), mas acabou por ceder em três ‘sets’, pelos parciais de 6-1, 5-7 e 7-5, ao fim de duas horas e 25 minutos.

Depois de se ter sagrado vice-campeão no ‘challenger’ 2 de Oeiras, Nuno Borges não logrou a qualificação para as meias-finais, mas deverá ascender, ainda assim, ao 275.º posto na hierarquia ATP, o seu melhor ‘ranking’ de sempre.

Assim como o jovem maiato, Pedro Sousa (111.º ATP), que quarta-feira assegurou o estatuto de melhor português, ultrapassando João Sousa na tabela mundial, hoje também não conseguiu superar o adversário francês, Hugo Gaston (168.ºº ATP), e foi eliminado em três partidas, por 6-3, 1-6 e 6-2, ao cabo de uma hora e 30 minutos.

Já Gastão Elias, o último português presente no quadro principal e número 313 no ‘ranking’ mundial, foi afastado pelo prodígio espanhol Carlos Alcarraz (114.º ATP), de 18 anos, em dois ‘sets’, com os parciais de 7-5 e 6-4, em uma hora e 29 minutos.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.