Samantha Stosur já esteve na final de Wimbledon por duas vezes, mas em pares. No torneio individual, contudo, a número seis do “ranking” nunca foi além da terceira eliminatória, contrariando as expectativas que o seu próprio ténis, agressivo, criou. Este ano, Stosur quer aproveitar o facto de ter sido eliminada cedo em Roland Garros – onde defendia o estatuto de finalista de 2010 – para ganhar mais rodagem na relva. E, ontem, em Eastbourne, a australiana eliminou Vera Zvonareva (3.ª), por 4-6, 7-6 (7/4) e 6-4, e, hoje, decide um lugar na final com Marion Bartoli (9.ª).
 
«Desta vez sinto-me mais descansada, tive mais uma semana para me preparar em relva rros. Não sei se ter mais tempo será uma vantagem, mas, no ano passado, estava mentalmente mais desgastada. Desta vez, tive uma boa semana de treinos e tenho os pés bem assentes na relva. Quero ir longe em todos os Grand Slams, mas nunca fui além da terceira ronda de Wimbledon, por isso, se chegar à segunda semana será excelente. Disputar alguns pontos esquisitos, é um teste mental. Pode demorar algum tempo a aprender a forma correcta de se jogar na relva», explicou Stosur.
 
As expectativas sobre a australiana de 27 anos estão bem mais baixas do que há um ano, quando chegou a Londres, depois de ter perdido com Francesca Schiavone na final de Roland Garros, onde derrotou, sucessivamente, Justine Henin, Serena Williams e Jelena Jankovic. Mas logo na eliminatória inicial de Wimbledon, perdeu com a estoniana Kaia Kanepi, então 80.ª mundial.
 
Este ano, a prestação de Stosur em Paris foi travada na terceira ronda por Gisela Dulko. E em Wimbledon, as irmãs Williams estão de regresso. «Será mau se tivermos de as defrontar e perder com ela, mas Serena e Venus são fantásticas para o ténis, são grandes jogadoras, grandes embaixadoras e é óptimo tê-las de volta», frisou a australiana que ficou numa secção do quadro, onde poderá ter de defrontar Maria Sharapova nos oitavos-de-final, Caroline Wozniacki nos “quartos”, ou Serena nas “meias”.
 
Em Eastbourne, Serena foi eliminada na segunda ronda por Zvonareva e Venus perdeu ontem frente à eslovaca Daniela Hantuchova (25.ª), por 6-2, 5-7 e 6-2. Nas meias-finais, Hantuchova joga com a checa Petra Kvitova (8.ª), que afastou a polaca Agnieszka Radwanska (13.ª), por 1-6, 6-2 e 7-6 (7/2).

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.