A espanhola Carla Suarez Navarro, que se apurou hoje pela segunda vez consecutiva para a final do 24.º Portugal Open em ténis, disse estar «cheia de vontade» para o encontro de sábado frente à russa Anastania Pavlyuchenkova.



No embate mais aguardado das meias-finais, que reeditava o confronto decisivo de 2012 do Portugal Open, Suarez Navarro, a quarta mais cotada em prova, venceu a estoniana Kaia Kanepi e empatou 2-2 os confrontos diretos com a campeã de 2012.



A espanhola conseguiu a desforra, ao ganhar a Kanepi em dois "sets" [6-4 e 6-1], e apurou-se pela quinta vez para uma final do circuito, garantindo a segunda vaga em aberto para a final de sábado.



Sobre o encontro com a campeã do ano passado do Portugal Open, Suarez Navarro considerou que o início foi «complicado».



«Comecei talvez um bocado nervosa e a Kaia aproveitou bem a sua oportunidade, mas a mudança foi quando fiquei mais agressiva, mais intensa, mais concentrada e menos nervosa. No final do primeiro ‘set’ estava muito equilibrado e depois joguei muito bem», sustentou.



Sobre a final e a sua adversária, a espanhola disse que vai ser um jogo "difícil", mas está «com muita vontade» de ganhar.



«Nunca ganhei contra ela. Vai ser um encontro difícil mas tenho muita vontade e vou tentar estar tranquila, cheia de vontade e desfrutar do jogo», disse.



Para a final de sábado, os números "inclinam" o troféu para Pavlyuchenkova, que soma o pleno de vitórias nos quatro frente a frente com a espanhola, a mais recente alcançada o ano passado na ronda inaugural do torneio de Cincinnati, nos Estados Unidos.