A suspensão, por 'doping', à tenista russa Maria Sharapova foi reduzida de dois anos para 15 meses, comunicou hoje o Tribunal Arbitral do Desporto (TAS).

A tenista, de 29 anos, acusou positivo o medicamento meldonium, durante o último Open da Austrália, primeiro torneio do ‘Grand Slam’ da temporada.

O TAS tinha adiado para o início de outubro a decisão sobre o recurso apresentado pela tenista. Uma primeira decisão estava inicialmente agendada para 18 de julho, mas o TAS adiou o veredito para 19 de setembro, data que voltou a ser alterada para que as partes entregassem novos elementos.

Sharapova tinha sido suspensa por dois anos pela Federação Internacional de Ténis (ITF) a 08 de junho, por ter acusado no último Open da Austrália meldonium, que passou a integrar a lista de substâncias dopantes desde 01 de janeiro.

A tenista, medalha de prata nos Jogos Olímpicos Londres2012, ficou impedida de disputar o Rio2016, tal como todo o atletismo russo, na sequência de uma investigação que revelou a existência de um sistema generalizado de doping, com apoio estatal.

A 07 de março, Sharapova tinha anunciado, em Los Angeles, Estados Unidos, que tinha acusado meldonium, substância de um medicamento que costumava utilizar há algum tempo, admitindo desconhecimento que tinha passado a ser proibido em janeiro.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.