O sérvio Novak Djokovic ficou hoje mais perto de 'fechar com chave de ouro' a época, ao bater nas meias-finais das ATP Finals de ténis o sul-africano Kevin Anderson, em dois 'sets', com duplo 6-2.

Em Londres, o sexto do 'ranking' mundial não fez 'sombra' ao líder da hierarquia, já seguro de fechar o ano no topo da lista. 'Djoko' procurará no domingo o sexto sucesso em Masters, o que igualará os números do suíço Roger Federer.

Federer também chegou às meias-finais em Londres - o tenista suíço, de 37 anos, jogou contra um talentoso adversário 16 anos mais novo, o alemão Alexander Zverev -, mas perdeu em dois equilibrados 'sets', com 7-5 e 7-6 (7-5).

O suíço adia assim um marco na carreira, já que está a um torneio apenas das 100 vitórias. Um sonho que terá de passar para 2019.

Mais previsível era o resultado do jogo entre Anderson e Djokovic, atendendo à boa forma do jogador sérvio.

Durou apenas uma hora e um quarto e cedo se percebeu que deveria ser mesmo calmo, com Djokovic a abrir logo com um 'break' e a gerir depois o 'set' inicial, com grande tranquilidade.

No segundo 'set', Anderson 'entregou os pontos' e o marcador foi avançando até 5-1. Era uma questão de esperar um pouco mais, para se validar a final de domingo.

Zverev, sétimo da hierarquia e que se estreia a este nível, será o primeiro alemão numa final de Masters desde Boris Becker, em 1996, ano em que o germânico perdeu em Hanover para o norte-americano Pete Sampras.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.