As relações familiares entre os Rezai nunca foram as melhores e já em Janeiro, o pai de Aravane foi banido do Open da Austrália, mas a jogadora recusou-se a apresentar queixa, apesar dos rumores de ter sido agredida. Um mês depois, Rezai admitiu que não estava em condições de competir e tirou umas férias, anunciando ao mesmo tempo que passava a ser ela a gerir a própria carreira.

Há poucas semanas, mesmo antes do torneio de Roland Garros, Rezai disse em entrevista ao jornal L’Équipe que a situação estava cada vez pior e que a decisão de gerir a carreira sozinha foi «a melhor de toda a sua vida». «Durante 24 anos, os meus pais ensinaram-me a depender deles, mas eu escolhi sair dessa bolha. Adoro-os a todos mas não é por isso que eu lhe vou perdoar», afirmou Rezai.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.