A organização do Open de ténis dos Estados Unidos anunciou hoje o maior valor de sempre em prémios monetários, com um total de 43,6 milhões de euros, sendo que cada vencedor singular levará para casa 3,2 milhões.

Estes valores pressupõem um aumento de quase nove por cento em relação aos prémios atribuídos em 2016, quando os vencedores do último ‘Grand Slam’ do ano, o suíço Stan Wawrinka e a alemã Angelique Kerber, embolsaram três milhões de euros cada.

Os finalistas vencidos no torneio que principia a 28 de agosto vão auferir 1,580 milhões de euros contra os 1,515 milhões do ano anterior.

Quanto às competições de pares, estão-lhes destinados 585.000 euros.

Os atletas eliminados na primeira ronda em Flushing Meadows levam, ainda assim, 43.000 euros para casa, um aumento de 5.800 euros.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.