Vasco Costa foi reeleito presidente da Federação Portuguesa de Ténis (FPT) para o quadriénio de 2021-2024, sendo reconduzido ao terceiro mandato pelas associações regionais, a Associação Portuguesa de Treinadores de Ténis e Associação de Jogadores de Ténis de Portugal.

O dirigente recolheu um total de 28 votos a favor da sua continuidade, dois votos em branco e nenhum contra, num ato eleitoral em que apenas a sua lista foi a sufrágio.

Uma vez reconduzido a novo mandato, Vasco Costa define como prioridade para os próximos quatro anos a aposta em três pilares estratégicos, as infraestruturas, com destaque para os projetos do Centro de Ténis do Jamor e do Complexo Desportivo do Monte Aventino, assim como os apoios anuais a iniciativas das associações regionais. A competição nacional e internacional, através do apoio reforçado ao ténis juvenil, será outro dos focos da nova direção, bem como o fomento e promoção da modalidade.

“Este será, porventura, o mandato mais desafiante e exigente ao serviço da FPT pelo contexto de enorme incerteza que o país e o mundo atravessam em relação ao futuro. É, por isso, o momento de nos unirmos em torno da modalidade e de criar os alicerces necessários para enfrentar os novos desafios que se colocam ao desporto de uma forma global”, defende Vasco Costa, que assumiu pela primeira vez a presidência da FPT em 2012.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.