A tenista australiana Ashleigh Barty, número um mundial, qualificou-se hoje pela primeira vez para a final de Wimbledon, terceiro ‘Grand Slam’ de 2021, ao vencer nas meias-finais do torneio londrino a alemã Angelique Kerber, campeã em 2018.

Barty, que tem um único ‘major’ conquistado na carreira, em Roland Garros, em 2019, impôs-se em dois ‘sets’ a Kerber, 28.ª classificada do ranking e 25.ª pré-designada, pelos parciais de 6-3 e 7-6 (7-3), após uma hora e 29 minutos de confronto.

A australiana, primeira cabeça de série, que até este ano nunca tinha superado os oitavos de final da prova londrina em piso de relva, vai defrontar na final a vencedora do encontro de hoje entre a bielorrussa Aryna Sabalenka (quarta da hierarquia mundial) e a checa Karolina Pliskova (13.ª).

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.

Ajude-nos a melhorar o SAPO Desporto