O tenista sérvio Novak Djokovic, número um mundial e campeão em título de Wimbledon, vai disputar com o italiano Matteo Berrettini a final do terceiro ‘Grand Slam’ de 2021, após vencer hoje o canadiano Denis Shapovalov nas meias-finais.

Djokovic, de 34 anos, primeiro cabeça de série, impôs-se em três ‘sets’ a Shapovalov, 12.º classificado do ranking mundial e 10.º pré-designado - que nunca tinha chegado tão longe na prova londrina em piso de relva -, pelos parciais de 7-6 (7-3), 7-5 e 7-5, após duas horas e 47 minutos de confronto.

O sérvio defronta no domingo Berrettini, que se estreia na final de um ‘major’, na expectativa de conquistar Wimbledon pela sexta vez (depois dos sucessos em 2011, 2014, 2015, 2018 e 2019, no último ano em que a prova se disputou), e igualar o recorde de 20 títulos do ‘Grand Slam’ partilhado pelo suíço Roger Federer e o espanhol Rafael Nadal.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.