O francês Yannick Bestaven, a bordo do veleiro Maitre Coq IV, venceu hoje a nona edição da Vendée Globe, volta ao mundo em solitário e sem escalas, com o tempo total de 80 dias, 13 horas e 59 minutos e 46 segundos.

Após 28.584 milhas náuticas (52.966 quilómetros), o Maitre Coq IV foi o terceiro veleiro a cruzar a linha de meta em Les Sables d’Olone, França, mas viu ser-lhe descontado o tempo que gastou em 30 de novembro quando esteve envolvido no resgate de Kevin Escoffier, totalizando 80 dias, três horas, 44 minutos e 46 segundos.

O Apivia, de Charlie Dalín foi o primeiro a cortar a linha da meta, na quarta-feira à noite, mas foi relegado para a segunda posição da classificação geral, a mais de duas horas do vencedor.

Na terceira posição da classificação final ficou o Bureau Vallée2, do ‘skipper’ Louis Burton, que cortou a linha de chegada na segunda posição, e contabilizou o tempo total de 80 dias, 10 horas e 25 minutos.

O alemão Boris Herrmann, no Seaexplorar-Yacht Club de Mónaco, que ocupava a terceira posição da geral, protagonizou o episódio do dia ao chocar com um barco de pesca a 80 milhas (148 quilómetros) da meta, quando navegava a uma média de 20 nós (38 km/hora).

O choque causou danos no barco e o alemão, que ainda não cortou a linha de meta, foi obrigado a baixar a velocidade para sete nós (12 km/hora).

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.