O VOR 65 da Mirpuri Foundation Racing for the Planet, que vai disputar a próxima edição da Ocean Race, venceu hoje a primeira etapa do Mirpuri Foundation Sailing Trophy, que decorreu entre Sesimbra e Cascais.

Com o ‘skipper’ Yoann Richomme a bordo, tal como Charles Caudrelier, duas vezes campeão da então Volvo Ocean Race, e os olímpicos Bernardo Freitas e Frederido Pinheiro de Melo, o VOR65 português foi o primeiro a chegar a Sesimbra, ganhando a regata e a liderança do troféu, que só termina no domingo com o regresso a Cascais.

“Tivemos uma largada menos conseguida, mas depois tudo correu bem. Amanhã (domingo), como vai ser à bolina, os outros barcos podem conseguir estar mais próximos, mas estamos com confiança”, contou Frederico Pinheiro de Melo.

Já Bernardo Freitas, após a conclusão da primeira etapa, mostrou-se otimista para a regata que ditará o campeão da primeira edição do Mirpuri Foundation Sailing Trophy, disputada por 56 embarcações.

“Foi divertido. Tivemos um percurso mais longo, mas as condições estavam espetaculares. A tripulação é nova, mas tudo fluiu a bordo. Estamos bastante confiantes e, se não houver azares, penso que conseguiremos vencer o Troféu”, avançou o velejador português.

Em segundo lugar ficou o também português Green Eyes, de Paulo Mirpuri e o ‘skipper’ António Fontes, enquanto o Sisi – The Austrian Ocean Race Project, o outro dos dois VOR65 em prova, de Gerwin Jansen, concluiu a regata na terceira posição.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.