Os Mundiais de voleibol de praia, que deveriam realizar-se em setembro de 2021, em Roma, foram adiados para junho de 2022, devido à pandemia de COVID-19, anunciou hoje a Federação Internacional de Voleibol (FIVB).

“A decisão foi tomada em resposta à situação de emergência sanitária provocada pela pandemia de COVID-19, mas também devido ao adiamento dos Jogos Olímpicos [Tóquio2020 para 2021]”, justificou a FIVB, em comunicado.

O organismo regulador do voleibol mundial sublinhou a necessidade de “trabalhar com a máxima segurança” na organização do evento, que se manterá na capital italiana, no Foro Itálico, onde habitualmente decorre o torneio de ténis de Roma.

A Itália é o país europeu mais afetado pela pandemia e o segundo no mundo, depois dos Estados Unidos, com um total de 25.549 mortos e quase 190 mil casos confirmados de infeção.

A nível global, segundo um balanço da AFP, a pandemia de COVID-19 já provocou mais de 190 mil mortos e infetou mais de 2,6 milhões de pessoas em 193 países e territórios. Mais de 708 mil doentes foram considerados curados.

Para combater a pandemia, os governos mandaram para casa 4,5 mil milhões de pessoas (mais de metade da população do planeta), encerraram o comércio não essencial e reduziram drasticamente o tráfego aéreo, paralisando setores inteiros da economia mundial.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.