Cinco dos seis supostos autores do assassinato por esfaqueamento da antiga internacional do voleibol angolano Macumba Albertina Maria João "Tina", ocorrido na última sexta-feira, em Benguela, estão já detidos e foram apresentados publicamente hoje, segunda-feira, pelo Serviço de Investigação Criminal.

Trata-se de um grupo de jovens com idades entre os 15 e 17 anos, que na madrugada do dia 26 de Junho do corrente, no bairro Calohombo, arredores da cidade de Benguela, interpelaram um casal na tentativa de realizarem um assalto, tendo esfaqueado mortalmente a ex-atleta com um único golpe na região lombar.

De acordo com o porta-voz do SIC, sub-inspector Victorino Kotingo, que falava à Imprensa, no acto de apresentação dos supostos marginais, a detenção ocorreu no início da tarde do mesmo dia no interior do bairro onde ocorreu o crime, após diligências que culminaram na localização, identificação e detenção dos presumíveis autores.

Segundo o responsável, no acto da detenção dos mesmos, foi igualmente apreendida uma faca, presumivelmente usada na consumação do crime que continua a entristecer a sociedade benguelense, especialmente os desportistas.

Victorino Kotingo fez saber ainda que o corpo da malograda, de 51 anos de idade, foi examinado por uma médica legista, tendo determinado lesão na região abdominal, devido a um instrumento corto-perfurante (faca).

O responsável avançou, por outro lado, que já foi elaborado o respectivo processo que será remetido ao Ministério Público, que se vai pronunciar sobre a situação carcerária dos supostos criminosos.

Albertina Maria João iniciou a sua carreira desportiva nos anos 80 na modalidade de basquetebol escolar e em 1986 ingressa na equipa dos Dínamos de Benguela, já no voleibol, e mais tarde representou o 1º de Maio onde veio a despontar para selecção nacional.

Após a falência da equipa encarnada, Albertina rumou para a equipa militar do 1º de Agosto, clube que representou por várias temporadas. Representou igualmente a selecção nacional da modalidade, tendo sido considerada a melhor passadora de África.

No fim da sua carreira, Albertina “Tina” regressou a Benguela e iniciou a praticar futsal. Após deixar o desporto federado, a ex-atleta passou a leccionar a disciplina de educação física, função que desempenhava até a data da sua morte.

Os restos da antiga internacional já repousam desde de sábado no cemitério velho da Camunda, na cidade de Benguela.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.