O piloto norte-americano Logan Sargeant assegurou hoje um lugar na escuderia Williams na próxima temporada, ao garantir a superlicença para a Fórmula 1, com o quarto posto final no Mundial de Fórmula 2.

Na última corrida, hoje disputada, o piloto da Carlin cortou a meta na quinta posição após as 33 voltas previstas, a 14 segundos do vencedor, o japonês Ayumu Iwasa (DAMS).

Já campeão, o brasileiro Felipe Drugovich (MP Motorsport) foi segundo, a 0,8 segundos, com o neozelandês Liam Lawson (Carlin) em terceiro, a 1,3.

Com estes resultados, Logan Sargeant, de 21 anos, assegurou o quarto lugar do campeonato e, com isso, os pontos necessários para a obtenção da superlicença que lhe permite pilotar um Fórmula 1 (precisava de terminar entre os primeiros seis do campeonato).

Sargeant, que integra o programa de jovens pilotos da Williams, foi anunciado há um mês como provável substituto do canadiano Nicholas Latifi, caso conseguisse garantir a superlicença.

Começou a competir nos karts aos oito anos, estreando-se com um terceiro lugar no Challenge Rotax dos Estados Unidos.

Foi segundo no campeonato de Fórmula 4 dos Emirados Árabes Unidos e terceiro no campeonato britânico, em 2017. Dois anos depois foi terceiro no GP de Macau de F3, campeonato que viria a concluir na terceira posição em 2020.

Em 2021 subiu à Fórmula 2, categoria na qual foi quarto classificado este ano, com duas vitórias e quatro pódios.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.