As inscrições para a prova, que vai decorrer entre 14 e 17 de setembro, abriram hoje, estando previsto um máximo de cerca de 40 equipas, anunciou hoje Luís Celínio, presidente do Clube Escape Livre, entidade que vai organizar o Circuito das Beiras, em parceria com os municípios de Coimbra, Castelo Branco e Guarda.

Em conferência de imprensa realizada na Câmara de Coimbra, o responsável explicou que a organização pretende ter 20 carros fabricados até 1942 e os restantes até 1968 (os anos são definidos pelas classes estipuladas pela Federação Internacional do Veículo Antigo).

“Será uma prova de características únicas”, realçou Luís Celínio, explicando que a prova, tal como há 120 anos, começa e acaba em Coimbra, passando por Castelo Branco e Guarda.

Para além dos municípios, o Circuito das Beiras terá também outros parceiros, como o Museu do Caramulo, que garante a primeira inscrição na prova com um Darracq idêntico àquele que venceu a competição em 1903, conduzido na altura por Tavares de Melo, um nome importante na dinamização do automobilismo naquela época no país.

Ainda associados ao evento, estarão o Museo de Historia de la Automoción de Salamanca, Clube de Automóveis Antigos de Castelo Branco e o Automóvel Clube de Coimbra, contando com o piloto Filipe Albuquerque como embaixador da iniciativa.

A prova, dividida em três etapas, terá cerca de 440 quilómetros, atravessando os locais em que há indicação de o circuito ter passado há 120 anos.

Segundo Luís Celínio, a ideia é continuar a realizar esta prova nos próximos anos, já que “tem todas as características para continuar no futuro e promover estas cidades e este território”.

“Para nós, é extremamente importante reviver o passado, mas projetando a cidade para o presente e para o futuro. Será também uma oportunidade muito especial para as pessoas verem carros antigos”, realçou o presidente da Câmara de Coimbra, José Manuel Silva.

Já o presidente do município da Guarda, Sérgio Costa, considerou que o evento terá capacidade de “perdurar durante muitos e bons anos”, após uma primeira reedição do Circuito das Beiras.

“Todas as iniciativas que possam surgir para unir as nossas regiões e, particularmente, a região Centro, são importantes, seja no automobilismo ou noutras vertentes”, vincou o autarca.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.