O Tribunal de Apelação da Federação Internacional de Motociclismo (FIM) anulou a pena de uma dupla longa volta ao espanhol Marc Márquez por provocar o acidente com o português Miguel Oliveira no Grande Prémio de Portugal de MotoGP.

Inicialmente, a pena foi imposta a Márquez (Honda) para ser cumprida no GP da Argentina, segunda ronda do Mundial de MotoGP, logo a seguir à jornada lusa, disputada em 26 de março.

No entanto, o piloto catalão ainda não voltou a competir devido à lesão que contraiu na queda com Miguel Oliveira (Aprilia).

Face à anunciada ausência de Márquez na Argentina, o colégio de comissários corrigiu a decisão inicial, indicando que a penalização deveria ser cumprida não na Argentina, mas na prova seguinte em que Márquez participasse.

A equipa Honda não se conformou com a alteração e recorreu da pena, que ficou suspensa desde 12 de abril.

Hoje, o Tribunal de Apelação da FIM considerou que a penalização imposta ao espanhol ficou cumprida “com a não participação na corrida argentina”.

Desta forma, “Marc Márquez está autorizado a competir na próxima corrida em que possa participar sem nenhuma sanção adicional”.

A próxima ronda do Mundial de MotoGP é o GP de França, que se disputa no domingo.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.