O Celtic Throwdown é um evento de escala mundial que convida os campeões de todo o mundo para o derradeiro embate: participar em diferentes videojogos de combate. O evento será palco da Capcom Cup 2019, mas vai haver torneios de outros jogos como Mortal Kombat 11, Street Fighter 5, Tekken 7, Soul Calibur 6, e até FIFA 19, que embora não seja um jogo de combate, poderá sempre chutar nas canelas dos jogadores adversários…

O certo é que para o torneio Mortal Kombat Competition 2019, há fortes possibilidades de a taça de campeão do mundo vir para Portugal, olhando para a performance do jovem FABZ na final do campeonato nacional durante o MOCHE XL ESPORTS. O jovem, de origem angolana, venceu 5-0 ao Ricardo de Libra, e foi reconhecido pela comunidade como um dos melhores jogadores nacionais da atualidade, senão o melhor.

Em entrevista ao SAPO Desporto, FABZ refere que joga Mortal Kombat desde os seis anos, no lançamento do jogo na PlayStation 2. O seu irmão comprava os jogos todos, visto que não tinha idade, mas foi sempre jogando com ele. Já no que diz respeito à competição, o jovem começou em Call of Duty: Ghosts, despertando a sua paixão em competir contra outros jogadores. No entanto perdeu a vontade do jogo e enveredou pelos fighting games, até ter conhecido a comunidade portuguesa.

O percurso do jovem foi simples e é muito recente: conheceu a comunidade portuguesa de Mortal Kombat em abril, venceu o torneio da comunidade em Lisboa com 40 participantes, e depois foi somando vitórias nas eliminatórias da Fnac até chegar ao grande palco do MOCHE XL ESPORTS que lhe carimbou o bilhete para Dublin.

Questionado sobre as suas expetativas para o evento internacional, que junta jogadores campeões de todo o mundo, FABZ refere que conhece grande parte dos participantes, pois joga online com eles. E tem ambições de ganhar a alguns deles, caso se repita os resultados que obtém online contra os mesmos, “a não ser que tenha algum azar de percurso, como acontece com os melhores do mundo”, salienta o jovem. Claro que jogar localmente não há problemas de latência ou desconexões, o que eleva o desafio, mas garante a tranquilidade de apenas depender de si para vencer. Por outro lado, “não lido muito bem com o público e estava um pouco nervoso neste evento, mas concentrei-me no que estava em causa, que era representar Portugal no estrangeiro e abstraí-me e acabei por ganhar. Se conseguir ficar no TOP 8 no torneio na Irlanda já fico muito contente.”

moche xl esports - mortal kombat 11

Ainda sobre a comunidade de jogadores portugueses, o jovem admite que existe talento, mas que necessita aparecer: “eu vim de Angola, África, e tem muito talento que nós não conhecemos, como aliás, ninguém me conhecia. Em abril, há cerca de dois meses que a comunidade me ficou a conhecer. Eles tinham outro campeão e eu cheguei e eliminei-os a todos”, explica FABZ, que reconhece as boas comunidades de Street Fighter e Tekken 7, dentro do género de combate.

O Celtic Throwdown 2019 decorre entre os dias 31 de agosto e 1 de setembro, e conta com um prize pool de 32.000 euros, espalhados pelos jogos em competição.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.