Já tínhamos referido a importância que as corridas virtuais de NASCAR, no iRacing, estavam a ganhar ao nível das transmissões televisivas pela Fox Sports. O impedimento de competir nos circuitos reais mobilizou grande parte das equipas e pilotos para preencherem os fins-de-semana em competições de eSports.

A primeira prova alcançou 903 mil espetadores no canal FS1, segundo a consultora Nielsen Media Research. Este evento de NASCAR iRacing foi a prova de eSports mais assistida em canais de televisão por cabo, assim como o mais pontuado programa de eSports da história da televisão.

No entanto, no último fim-de-semana as coisas não correram muito para o piloto Bubba Wallace, o piloto que representa a Richard Petty Motorsports ao volante de um Chevrolet Camaro ZL1 nas pistas reais. Durante a prova virtual Food City Showdown, na pista Bristol Motor Speedway, que estava a ser transmitida pela Fox Sports, como habitual, o piloto envolveu-se com Clint Bowyer durante a 11ª volta (de 150) do circuito. O carro de Bowyer ficou a rodopiar na estrada, mas o veículo de Bubba Wallace foi projetado contra a parede.

No video pode ver o incidente no jogo

O piloto ficou frustrado e abandonou de imediato a corrida virtual, mas sofrendo de imediato consequências reais: o seu patrocinador não achou muita piada à ação e despediu-o, deixando uma mensagem na sua conta no Twitter dizendo que “estamos interessados em condutores, não desistentes”. O piloto respondeu mais tarde também com um tweet que tinha arruinado o dia de muitas pessoas ao ter desistido: “um videojogo… Bahaha. Um videojogo. Bolas, a vida em quarentena é dura”, citado pelo Autoblog.

Apesar de ser um jogo, a atitude demonstra a falta de maturidade na consideração dos desportos eletrónicos e da seriedade que a indústria dos eSports está a tentar ganhar, sobretudo quando transmitido a um público mainstream, como é o caso das plataformas da Fox Sports. O certo é que o patrocinador parece estar alinhado com a visão correta e o piloto foi castigado na vida real por uma decisão feita numa competição online.

Segundo Ben Blessing, vice-presidente executivo da Blue-Emu, uma empresa de cremes e óleos para alívio de dores, “descobrimos que não estávamos a patrocinar um piloto de NASCAR, mas sim alguém como o meu filho de 13 anos que partiu o seu comando a jogar um jogo em que tinha de construir casas”, numa alusão aos miúdos que jogam Fortnite.

Ainda assim, Bubba Wallace já participou noutra prova online, a NBC eSports Short Track iRacing Challenge, mas o seu carro tinha outras cores, nomeadamente a comunicação de recrutamento da Força Aérea dos Estados Unidos.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.