Conhecido inicialmente como o “Project A”, um dos diferentes jogos do universo League of Legends prometidos quando a empresa comemorou o décimo aniversário do conhecido MOBA, recebeu o nome oficial de Valorant. Trata-se de um FPS tático, com previsão de lançamento no próximo verão, em modelo de negócio free-to-play. Segundo refere a empresa no comunicado, Valorant vai forcar-se não só na perícia, como nas jogadas arriscadas, apresentando uma “jogabilidade letal” nos momentos decisivos que premeiam o risco e as estratégias mais criativas.

O jogo desenrola-se por equipas de cinco jogadores a digladiarem-se numa arena, atacantes contra defensores, à melhor de 24 rondas. Trata-se claramente de um piscar de olho a CS:GO, que oferece um conceito de agentes contra terroristas, os primeiros a tentarem desligar a bomba plantada pelos segundos. No jogo da Riot nota-se uma redução de rondas, das 30 de CS: GO para 24, prometendo assim jogos mais rápidos.

No entanto, sendo Valorant um jogo inspirado no universo de fantasia de League of Legends, apresenta personagens retratados como agentes sobrenaturais, cada um com habilidades únicas. Nesse sentido, a ação frenética dos combates armados é complementado com as ações especiais despoletadas estrategicamente, aproveitando oportunidades únicas que podem alterar o decurso do encontro. Um conceito claramente inspirado em Overwatch da Blizzard, tornando assim Valorant uma fusão de dois dos mais populares jogos competitivos dos eSports.

“Ao longo do desenvolvimento de Valorant, queríamos elevar os princípios fundamentais de um tactical shooter: tiros precisos, jogabilidade letal e execução estratégica,” refere a produtora executiva do jogo, Anna Donlon. “Ao adicionar habilidades únicas que complementam a jogabilidade de tiro, acreditamos que estamos a expandir a experiência do tactical shooter tradicional e a trazer algo de novo ao género. O nosso desejo é que VALORANT seja o início de uma relação duradoura com os fãs de FPS táticos em todo o mundo.”

A Riot revelou planos ambiciosos na infraestrutura de suporte ao jogo, capaz de garantir uma jogabilidade de alta fidelidade e manter a integridade competitiva. Nesse sentido, garante que o jogo vai ter servidores gratuitos dedicados de 128-tick, suportado por um netcode personalizado e um sistema de antifraude.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.