O Pohang vai defrontar o Al-Hilal, de Leonardo Jardim, na final da Liga dos Campeões asiática de futebol, ao vencer hoje o Ulsan, detentor do troféu, nas grandes penalidades (5-4), depois do 1-1 registado após prolongamento.

Em Jeonju, num duelo sul-coreano e depois de uma primeira parte sem golos, Yu deu vantagem ao Ulsan, aos 52 minutos, mas o Pohang chegou ao empate já bem perto do fim, aos 89, pelo australiano Grant, levando a decisão da meia-final para tempo extra.

O resultado manteve-se inalterado no prolongamento e, nas grandes penalidades, o holandês Bulthuis falhou logo o primeiro pontapé para o Ulsan, o que acabou por ser determinante na passagem do Pohang, que não falhou qualquer penálti.

Na final, agendada para 23 de novembro, em Riade, a formação sul-coreana vai defrontar os sauditas do Al-Hilal, que se apuraram num duelo entre técnicos portugueses.

Na terça-feira, Leonardo Jardim levou a melhor sobre Pedro Emanuel, que comanda o Al-Nassr, também da Arábia Saudita, com um triunfo por 2-1.

O Al-Hilal conquistou por três vezes a ‘Champions’ asiática, assim como o Pohang, naqueles que são os dois clubes recordistas da competição.

Os sauditas vão disputar a sétima final da sua história, enquanto os sul-coreanos vão somar a quarta presença, tendo sempre vencido nas edições anteriores.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.