O Benfica venceu o Newcastle por 3-2 e conquista a 11.ª edição da Eusébio Cup. É o quarto triunfo dos Encarnados neste troféu de homenagem ao Melhor Jogador de sempre do clube. A formação Encarnada não vencia este troféu desde 2012.

Henrique Araújo, Grimaldo e Gonçalo Ramos marcaram os golos dos Encarnados, que voltaram a mostrar debilidades defensivas na esquerda.

Os Encarnados fecham a pré-época com cinco vitórias em outros tantos jogos. No próximo dia 02 de agosto, o Benfica disputa o seu primeiro jogo oficial da época, recebendo os dinamarqueses do Midtjylland, na 3.ª pré-eliminatória de acesso à Champions.

Veja as melhores imagens do jogo!

No onze… nada de novo

Para a 11.ª edição da Eusébio Cup, Roger Schmidt manteve-se fiel às suas ideias e apostou nos mesmos jogadores de campo que venceram o Girona, na Suíça, trocando apenas de guarda-redes: Odysseas Vlachodimos a titular, Helton Leite, desta vez, no banco. Alias, o treinador alemão está nitidamente a construir uma base, já que usou os mesmos jogadores de campo diante do Nice, Fulham e Girona, trocando apenas de guarda-redes.

A ideia é ter a equipa já bem rotinada para o primeiro jogo oficial da época, marcado para o dia 02 de agosto na Luz, diante dos dinamarqueses do Midtjylland, na 3.ª pré-eliminatória de acesso à Champions.

Fora das escolhas de Schmidt ficaram André Almeida, Ristic, João Victor e Lucas Veríssimo, sendo que os três últimos não jogaram por lesão. Pizzi já não conta porque está a caminho do Al-Wahda, Gabriel e Taarabt já não estão a treinar às ordens do técnico alemão e deverão deixar o Benfica nos próximos dias.

Na Luz viveu-se uma noite fantástica, com casa quase cheia, para o primeiro verdadeiro contacto do Benfica, versão 2022/23, com os adeptos. Pedro Pablo Pichardo, atleta do Benfica que recentemente se sagrou campeão do Mundo de triplo salto em Eugene, EUA, esteve presente no relvado e foi muito ovacionado.

As filhas do malogrado Eusébio estiveram no relvado para dar o pontapé de saída e, na tribuna VIP, muitas caras conhecidas do universo benfiquista como Humberto Coelho, Nuno Gomes, Carlos Manuel, Simão Sabrosa, Toni, Shéu Han, Mantorras, António Veloso, Paulo Madeira, João Tomás, Dimas, Marcelo Moretto, Paulo Lopes, Abel Xavier, Nuno Assis, entre outros.

Equipa nova, problemas velhos na defesa

A equipa até poder ser nova, o treinador também, os métodos de trabalho, o esquema e a ideia de jogo, tudo novos, mas há um mal na defesa que teima em manter-se: o espaço lateral-central na defesa Encarnada. Pela esquerda entrou Almirón aos cinco minutos, a fazer uma maldade a Grimaldo e a rematar muito perto do poste esquerdo de Odysseas.

O Benfica vai marcar aos 15 minutos, depois de algumas ameaças. Na sequência de um canto de João Mário na esquerda, Gonçalo Ramos saltou mais que toda a gente no primeiro poste e desviou de cabeça para o fundo das redes de Nick Pope. Mais um golo de bola parada do Benfica na pré-época.

O Newcastle respondeu novamente pelo seu lado direito, esquerdo da defesa do Benfica. Almirón na condução na zona central, a descobrir Trippier completamente sozinho no flanco. O internacional inglês entrou na área, centrou atrasado para o mesmo Almirón finalizar, aos 22 minutos. Golo fácil, a expor as fragilidades defensivas do Benfica pelos flancos.

Aos 28 minutos, outra vez o lado esquerdo do Benfica a dar muito espaço: lance de contra-ataque, Saint-Maximin a demorar no passe e, quando meteu a bola, Wilson estava em fora de jogo. O avançado ainda tentou fintar Odysseas Vlachodimos mas o guardião Encarnado ficou com a bola.

A equipa de Roger Schmidt mandava no jogo, com Florentino e Enzo Fernández a brilhar no meio-campo e João Mário na distribuição. Aos 24 minutos, Rafa deu um ar da sua graça e disparou perto da baliza de Pope.

Dois minutos após a meia-hora, surgiu um dos momentos da noite. Num livre em zona central, descaído para a direita, Grimaldo atirou direto e fez um golaço. O lateral espanhol a redimiu-se das falhas defensivas, com um fantástico golo. O 3-1 podia ter chegado aos 34 mas Nick Pote foi gigante, ao negar o tento a João Mário, após boa jogada de David Neres, muito desaparecido no jogo.

A um minuto do intervalo, novo golo do Newcastle e, novamente por Almirón, em mais uma jogada pelo lado de Grimaldo. O paraguaio recebeu na esquerda, na área Encarnada, e atirou cruzado, de pé esquerdo, bisando na partida, aos 44 minutos. Muito espaço.

Schmidt surpreende e... 2.ª parte 'aquece'

Ao contrário dos outros jogos, desta feita Roger Schmidt não mexeu na equipa ao intervalo. Quem fez alterações foi Eddie Howe, técnico do Newcastle, que lançou Karl Darlow; Emil Krafth, Fabian Schar, Dan Burn, Matt Bondswell; Jonjo Shelvey, Joelinton, Joe Willock, Jacob Murphy; Matt Ritchie e Chris Wood. Um onze novo.

Só a passagem dos 60 minutos é que se viram alterações no Benfica, com as entradas de Yaremchuk, Weigl e Chiquinho, nos lugares de Gonçalo Ramos, Enzo Fernández e David Neres. Entraram depois Henrique Araújo, Diego Moreira e Bah, saíram Gilberto, João Mário e Rafa Silva.

As mexidas operadas ajudaram a baixar o ritmo do jogo, muito intenso no primeiro tempo. Quem esteve mais perto de marcar foi o Newcastle, aos 71 minutos. Valeu mais uma vez Odysseas Vlachodimos a negar o tento a Jacob Murphy.

O segundo tempo não teve tanta intensidade mas a 'temperatura subiu' nos duelos individuais, com os jogadores do Newcastle a abusarem nas entradas físicas. Aos 82 minutos, Joelinton foi expulso com duplo amarelo, depois de uma entrada feíssima sobre Florentino. O árbitro Nuno Almeida mostrou-lhe o segundo amarelo (o primeiro foi por protestos) mas o lance era para vermelho direto.

Com mais um nos minutos finais, o Benfica foi à procura do terceiro golo, que chegou aos 89 minutos, por Henrique Araújo. Grande passe de Bah para uma diagonal de Yaremchuk que aguentou a carga, acelerou e meteu no avançado madeirense para o remate final. 3-2 aos 89 minutos.

O Benfica conquista assim a sua quarta Eusébio Cup, depois dos triunfos diante do AC Milan em 2009, do Arsenal em 2011, e do Real Madrid em 2012. Inter, Tottenham, São Paulo, Ajax, Monterrey, Torino e Lyon foram os restantes vencedores deste troféu que visa homenagear o melhor jogador do Benfica de todos os tempos.

Depois deste jogo, o Benfica entra em campo no dia 02 de agosto, na 3.ª pré-eliminatória de acesso à Champions, diante dos dinamarqueses do Midtjylland.

Ficha de jogo

Jogo realizado no Estádio da Luz, em Lisboa.

Benfica – Newcastle, 3-2.

Ao intervalo: 2-2.

Marcadores:

1-0, Gonçalo Ramos, 15 minutos.

1-1, Miguel Almirón, 22.

2-1, Grimaldo, 32.

2-2, Miguel Almirón, 44.

3-2, Henrique Araújo, 89.

Equipas:

- Benfica: Vlachodimos, Gilberto, Otamendi, Morato, Grimaldo, Florentino, Enzo Fernández, João Mário, Neres, Rafa e Gonçalo Ramos. Jogaram ainda, Weigl, Chiquinho, Yaremchuk, Bah, Henrique Araújo e Diego Moreira.

Treinador: Roger Schmidt.

- Newcastle: Nick Pope, Kieran Trippier, Jamaal Lascelles, Sven Botman, Matt Targett, Sean Longstaff, Bruno Guimarães, Elliot Anderson, Miguel Almirón, Allan Saint-Maximin e Callum Wilson. Jogaram ainda, Karl Darlow, Emil Krafth, Fabian Schar, Dan Burn, Matt Bondswell, Jonjo Shelvey, Joelinton, Joe Willock, Jacob Murphy, Matt Ritchie, Chris Wood e Matty Longstaff.

Treinador: Eddie Howe.

Árbitro: Nuno Almeida (AF Algarve).

Ação disciplinar: Cartão amarelo para Bruno Guimarães (11), João Mário (20), Dan Burn (71) e Joelinton (79 e 82). Cartão vermelho por acumulação para Joelinton (82).

Assistência: 49.081 espetadores.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.