Em declarações à Angop, no Aeroporto Internacional 4 Fevereiro, momentos antes do embarque, o treinador adjunto Ivo Traça disse que o conjunto militar vai para o Egipto com o objectivo único de conquistar mais um ou os primeiros três pontos.

“Para o efeito, durante a semana corrigimos alguns pormenores, de  modos a encarar o adversário com maior tranquilidade, mas cientes de que será um jogo difícil. Fizemos o nosso trabalho de casa e estamos  moralizado”, afirmou o coadjuvante de Dragan Jovic.

Por sua vez,  o médio Buá mostrou-se confiante, salientando que o grupo desloca-se  para o Egipto com a intenção de contrariar ao máximo o favoritismo do Zamalek. Pois, trata-se de uma equipa com tradição nesta competição, expressou.

Na ocasião, o presidente dos “rubro-negro”, Carlos Hendrick, que também viajou, reconheceu que o 1º de Agosto vai defrontar um “oponente” bastante experiente, mas que precisa pontuar para aumentar  os níveis de confiança da equipa nessa prova.

Para o mesmo grupo, o TP Mazembe da RD Congo (primeiro do grupo com 3pts) vai defrontar o Zesco United da  Zâmbia (1pt), tal como o embaixador angolano. O Zamalek ocupa ultima posição, com zero.

Tony Cabaça, Bobo, Masunguna (cap.), Ibukun, Macaia Mongo, Atouba  Zito , Paizo, Kila,  Bua , Isaac, Mabululo , Ary Papel. Natael, Bonifácio, Pedro  e  Neblu, são os 18 eleitos de Dragan Jovic para esta “Operação Egipto.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.