A Federação Portuguesa de Futebol (FPF) vai começar a reunir-se com as associações distritais e regionais para definir o futuro das competições seniores, devido à pandemia de covid-19, após cancelar as das camadas jovens, anunciou hoje o organismo.

“A direção de competições da FPF preparou um conjunto de cenários alternativos para o futuro imediato das suas provas seniores. Além destes, recebeu também diversas propostas individuais e de entidades, que não deixará de analisar”, lê-se no sítio da entidade máxima da modalidade em Portugal na Internet.

No mesmo comunicado, o organismo dá conta de que “o presidente da FPF, Fernando Gomes, terá esta semana um conjunto alargado de reuniões com os representantes dos diversos agentes do futebol”, assinalando que estes encontros “começarão por ser com as associações distritais”.

As reuniões “visam refletir sobre as medidas a tomar em relação às competições seniores nacionais”, acrescenta a FPF.

As competições nacionais de futebol de seniores foram suspensas em 12 de março, dois dias depois de a FPF ter decidido suspender as competições nacionais dos escalões de formação.

Na sexta-feira, a FPF decidiu concluir “as competições nacionais de todos os escalões de formação de futebol e futsal, masculinas e femininas, não resultando das mesmas qualquer efeito desportivo imediato", acrescentando que "não serão atribuídos títulos nas referidas competições, nem aplicado o regime de subidas e descidas".

No mesmo dia, o presidente da Associação de Futebol de Lisboa (AFL), Nuno Lobo, contrariou a FPF e negou o cancelamento dos campeonatos lisboetas dos escalões de formação da época 2019/20, afirmando que "o que está escrito no comunicado da FPF, designadamente, no ponto oito, não é verdade, no que concerne à AFL".

Nuno Lobo referia-se ao facto de a FPF ter anunciado o cancelamento dos campeonatos de futebol e futsal dos escalões de formação, numa decisão que, segundo aquela entidade, foi "acompanhada pelas 22 associações distritais e regionais, que vão igualmente dar sem efeito as suas competições destinadas aos escalões de formação de futebol e futsal".

No comunicado emitido hoje, a FPF reitera estar a monitorizar a situação da pandemia de covid-19, “podendo rever – ampliando ou reduzindo – as medidas até agora implementadas”.

O novo coronavírus, responsável pela pandemia da covid-19, já infetou mais de 727 mil pessoas em todo o mundo, das quais morreram perto de 35 mil. Dos casos de infeção, pelo menos 142.300 são considerados curados.

Depois de surgir na China, em dezembro, o surto espalhou-se por todo o mundo, o que levou a Organização Mundial da Saúde (OMS) a declarar uma situação de pandemia.

Em Portugal, que está em estado de emergência desde as 00:00 de 19 de março e até às 23:59 de 02 de abril, registaram-se 140 mortes e 6.408 casos de infeções confirmadas, segundo o balanço feito hoje pela Direção-Geral da Saúde.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.