Diego Simeone seria incapaz de ter na sua equipa, Cristiano Ronaldo, Lionel Messi e Diego Armando Maradona ao mesmo tempo. Numa conversa que teve nas plataformas digitais da Federação Argentina de Futebol, 'El Cholo' voltou a defender as suas ideias para o futebol e o que espera de cada jogador. Ali, todos têm de correr e, se for possível correr mais e jogar menos, assim será.

No seu estilo de jogo, seria impossível ter Ronaldo, Messi e Maradona ao mesmo tempo. 'El Cholo' até aceitaria Maradona e Messi juntos.

"[Messi e Maradona] são jogadores diferentes: um [Messi] é uma máquina de fazer golos, eu que o diga, sofri isso na pele nos últimos anos. O outro [Maradona] era o futebol argentino numa única pessoa. [...] Podiam jogar juntos. Mas juntar-lhes a Cristiano Ronaldo, seria mais complicado, começaríamos a ter muitos 'buracos' na equipa. Digo que se um não corre, tudo bem. Se dois não correm, é difícil. Se forem três, é impossível" comentou.

Na conversa com a Federação Argentina de Futebol, o técnico do Atlético Madrid falou dos problemas da seleção das Pampas e os títulos que tardam em aparecer, apesar da final do Mundial de 2014, perdida para a Alemanha no prolongamento, e das derrotas seguidas com o Chile na Copa América em 2015 e 2016. São 25 anos sem conquistas, já que o último título foi a Copa América em 1993.

"Se tivéssemos sido campeões do Mundo, seríamos uma referência, mas se perdes, és um fracassado, não deste tudo o que tinhas. Os jogadores responderam bem em campo dadas as circunstâncias, mas infelizmente perderam. É duro para os que disputaram essas finais e para nós que vivemos intensamente a nossa seleção, não ganhar uma, uma final que fosse", respondeu.

*Artigo atualizado às 22h10

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.