A FIFA anulou a assembleia-geral da Federação de futebol da Costa do Marfim que queria mudar a comissão eleitoral na votação do novo presidente, num processo em que o ex-futebolista Didier Drogba é candidato.

A agência de notícias francesa (AFP) avançou esta decisão da FIFA, citando uma carta dirigida por aquele organismo à federação marfinense na sexta-feira.

A comissão eleitoral liderada pelo antigo ministro do Desporto da Costa do Marfin, René Diby, tinha sido recentemente suspensa por “violações graves” pelo comité de emergência da federação costa-marfinense, que agendou uma assembleia-geral extraordinária para 29 de agosto para instalar outra comissão.

Porém, a FIFA acredita que esse comité “não é competente para suspender a comissão eleitoral”, pelo que a mesma continua em funções e o processo deve ser retomado sem demora, segundo a carta citada pela AFP.

O antigo futebolista Didier Drogba, que se destacou ao serviço do Chelsea, tendo sido treinado por José Mourinho, apresentou oficialmente a sua candidatura à presidência daquela federação africana no início de agosto, prometendo contribuir para a recuperação do futebol na Costa do Marfim, que considera estar num “mau momento”.

Drogba contava com o apoio da Associação de Futebolistas da Costa do Marfim (AFI), mas, em meados de julho, levou uma inesperada nega, tendo, ainda assim, conseguido recolher os apoios necessários para lançar a sua candidatura.

Além do antigo ponta de lança, também Idriss Diallo, que foi vice-presidente da federação costa-marfinense, e que é apoiado pela AFI, está na corrida à presidência do organismo, tal como Sory Diabaté, atual vice-presidente da federação costa-marfinense e presidente da Liga de futebol daquele país.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.