O Mundial de Futebol poderá passar a ser disputado de dois em dois anos, em vez dos quatro como acontece neste momento. Esta proposta foi apresentada pela Federação da Arábia Saudita e aprovada por 166 federações (22 votaram contra), no 71.º congresso da FIFA.

"É uma forma de promover o futebol, temos que estudar maneiras de estimular ainda mais esta modalidade e devemos ter a mente aberta. Sabemos o que representa um Mundial de futebol e agora temos de ver se há forma de encaixar esta fórmula no calendário internacional, ver jogos e classificações. Os adeptos querem ver os grandes jogos e por a prioridade será a vertente desportiva e não a comercial" justificou o presidente do organismo. Gianni Infantino.

Esta ideia foi lançada inicialmente pelo treinador Arsène Wenger, ele que neste momento desempenha as funções de consultar da FIFA.

Após a aprovação da proposta, a mesma será agora alvo de estudo por parte da FIFA para se decidir se é viável ou não.

Esta ideia de um Mundial de Futebol a cada dois anos é atrativa para as televisões mas ameaça os campeonatos nacionais de clubes, já que iria prejudicar o já apertado calendário.

Esta mudança poderia determinar o fim dos amigáveis e levar a uma reorganização das fases de qualificação. Os clubes seriam os mais prejudicados já que seriam obrigados a libertarem os seus jogadores a cada verão para as provas de seleções: Mundiais, Europeus, Copa América, Taça das Nações Africanas, CONCACAF, Campeonato Asiático.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.