O que um guarda-redes e um 'capo' do crime internacional e do tráfego de droga têm em comum?

Na realidade, uma relação de amizade uniu o antigo guardião colombiano René Higuita e Pablo Escobar, o mais temido narco-traficante da história da Colômbia.

Em declarações ao 'Fox Sports', 'El Loco' recordou esses tempos em que chegou a ser perseguido pela polícia por ligações a Escobar.

"Quando começa a perseguição a Pablo Escobar, começam a apanhar todos os seus amigos. A mim pressionaram-me para o denunciar mas eu não sabia de nada", recordou numa conversa por video-conferência nas redes sociais.

"Cheguei a visitá-lo, mas as autoridades sabiam que estava inocente", relembra, prosseguindo. "Por ser amigo de Pablo Escobar, não quer dizer que era um traficante", atirou.

O excêntrico René Higuita mostrous-se crítico para com aqueles que julgam as pessoas por causa de uma fotografia.

"Se apareço numa foto com Álvaro Uribe Vélez, vão dizer-me que sou político. Se apareço com alguém da guerrilha, vão dizer que sou guerrilheiro. Se for com Pablo Escobar, é porque sou narco-traficante. Mas, por ser religioso, nunca me dizem que sou o Papa, o católico", atirou.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.