O Interclube de Luanda, líder do principal campeonato angolano de futebol, perdeu hoje, pela segunda jornada consecutiva, agora frente ao Académico do Lobito, equipa que surpreendentemente chega ao segundo lugar após oito rondas.

A jogar em Benguela, no estádio do Buraco, os ‘polícias’, treinados pelo português Paulo Torres, não foram além de uma derrota por 2-1, resultado que por sua vez permitiu à equipa do Lobito isolar-se na vice-liderança, quando no Girabola de 2016 lutou até final da competição pela permanência.

Ainda hoje, a jogar em casa, na vila do Calulo, a equipa do Recreativo do Libolo (campeã nacional em 2014 e 2015) empatou sem golos com o bicampeão em título (2016 e 2017), o 1.º de Agosto, que permanece na cauda da tabela, mas com quatro jogos por realizar no campeonato, devido à participação nas competições internacionais.

A jornada abriu na sexta-feira, no planalto central angolano, com o cada vez mais ‘aflito’ JGM do Huambo a receber e perder com o Petro de Luanda, por 1-0. Depois de ter sido afastada das taças africanas, a equipa dos ‘petrolíferos’ tem agora a reconquista do campeonato como única meta, depois do segundo lugar nas duas últimas temporadas.

No sábado, o Kabuscorp do Palanca, treinado pelo português Sérgio Tragil, perdeu terreno no topo da tabela, ao ser surpreendido em casa, no estádio dos Coqueiros, em Luanda, frente ao Desportivo da Huíla, que venceu por 1-0, enquanto o Bravos do Maquis não foi além de um empate sem golos na receção, no Moxico, ao Sagrada Esperança.

Já o Sporting de Cabinda, promovido esta época ao Girabola, continua a surpreender, e derrotou em casa, naquele enclave, a formação do Domant FC do Bengo, por 1-0.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.