O presidente da Federação Portuguesa de futebol (FPF), Fernando Gomes, afirmou hoje que tomou conhecimento da morte de Diego Armando Maradona com “grande tristeza”, considerando-o uma “lenda e um ídolo de milhões de adeptos”.

“Foi com grande tristeza que tomei conhecimento da morte de Maradona, uma lenda do futebol mundial e um ídolo para milhões de adeptos espalhados por todo o mundo”, disse Fernando Gomes, numa nota divulgada no sítio oficial da FPF na Internet.

O presidente da FPF frisou que o argentino vai deixar na memória de todos momentos “mágicos”.

“Na nossa memória perdurarão momentos tão mágicos como a jogada em que, no Mundial do México, fintou quase toda a seleção inglesa ou, no mesmo jogo, marcou um golo com ‘a mão de Deus’. Deixa-nos lembranças de pura emoção e também uma enorme dívida de gratidão pelo seu legado de incomparável talento e paixão pelo futebol”, acrescenta.

Fernando Gomes endereçou, em nome do futebol português, as suas condolências à Federação Argentina de Futebol (AFA), referindo que todo o mundo do futebol está de luto.

Maradona, considerado um dos melhores futebolistas da história, morreu hoje na sua residência, na Argentina, aos 60 anos, anunciou o seu agente e amigo Matías Morla.

Segundo a imprensa argentina, Maradona, que treinava os argentinos do Gimnasia y Esgrima, sofreu uma paragem cardíaca na sua vivenda na província de Buenos Aires.

A sua carreira de futebolista, de 1976 a 2001, ficou marcada pela conquista, pela Argentina, do Mundial de 1986, no México, e os dois títulos italianos e a Taça UEFA arrebatada ao serviço dos italianos do Nápoles.

Acompanhe o Especial do Adeus a Maradona no SAPO Desporto

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.