“Não penso que Rafa Benitez se sinta mal por esta equipa continuar ligada a José Mourinho”, disse o jogador nos Estados Unidos, onde o Inter realiza a pré-temporada, em entrevista publicada na Gazzetta dello Sport.

Mesmo sem querer comparar os dois treinadores, Materazzi disse estar preparado para um novo desafio com o treinador espanhol no banco e mostrar “a mesma vontade para estar à disposição da equipa e em sintonia com Benitez”, como o fez com Mourinho.

“Não podemos olhar para trás e ele (Benitez) terá que dar um passo até à equipa, continuar a pensar como o fazia em Liverpool: que a primeira coisa é ganhar”, sublinhou.

O defesa internacional italiano revelou também a ambição de superar a “tripla” de Mourinho (Taça de Itália, Campeonato e Liga dos Campeões), juntando a essas conquistas a Supertaça italiana.

“Ainda nos falta ganhar algo, que, na realidade, não é assim muito, mas queremo-lo”, referiu Materazzi.

O jogador, de 36 anos, disse que será o tempo a dizer se Mourinho é “irrepetível”, mas que para já está surpreendido com o desejo constante de Benitez em explicar a sua visão do futebol e de melhorar jogadores que têm quase 37 anos.

“Farei o meu juízo dentro de um ano, como o fiz com Mourinho. E não gosto de dizer se me agrada ou não em apenas uma semana. É também perante as dificuldades que se vê a matéria com que cada um é feito”, frisou.

E com a conversa a incidir novamente em Mourinho, Marco Materazzi destacou as qualidades do presidente Massimo Moratti, o qual considerou um “verdadeiro fenómeno”, ao comprar o treinador português por 18 milhões de euros e vender por 16: “com dois milhões teve o melhor durante dois anos”.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.