Antigo jogador do Sporting e agora do Wolverhampton recordou os acontecimentos vividos na Academia de Alcochete no verão de 2018, quando deixou o clube de Alvalade.

"Desde o primeiro momento tudo o que eu queria era ir para longe de Lisboa, mas ao mesmo tempo também queria dar algo ao Sporting pelo que fez por mim desde início. Assim que fiquei a saber que a disputa judicial poderia terminar com uma quantia no Sporting, disse imediatamente que sim", começou por recordar em declarações ao site grego Gazzetta, antes de falar da experiência no Olympiacos.

"No início estava um pouco assustado, mas não por causa da equipa. Conhecia o Olympiakos, sabia que era a melhor equipa da Grécia, pela qual há respeito na Europa por participar tantas vezes na Liga dos Campeões. Estava hesitante por causa da liga ser menos vista na Europa. Levei dez jogos para descobrir que afinal tinha tomado a decisão certa".

O jogador recordou ainda o seu passado como benfiquista.

"Na minha família, sobretudo os meus irmãos e primos, são adeptos fanáticos do Benfica. E eu antes de fazer 8 ou 9 anos, ou seja, quando fui para o Sporting, torcia pelo Benfica por causa deles. Com o tempo, porém, vestindo as cores do Sporting e representando os seus valores, tornei-me adepto do Sporting. E penso que para sempre".

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.