O SL Benfica esteve muito perto de ser afastado das meias-finais da Liga Europa pelo PSV Eindhoven. A equipa holandesa entrou calculista no encontro, deixando o SL Benfica controlar o jogo nos primeiros minutos da primeira parte, e em duas ocasiões fez dois golos que deram vantagem até aos 45 minutos. No último minuto da primeira parte, Luisão fez o 2-1, após um livre cobrado por Carlos Martins.

Aos 5’ minutos, Gaítan quase marcou para o SL Benfica, após um cruzamento na direita de Cardozo. O médio argentino executou um remate acrobático mas o guarda-redes sueco Isaksson, com uma grande defesa, impediu o 1-0.

Entrava bem no jogo a equipa de Jorge Jesus, mas nem uma falha da defesa holandesa, aos 10 minutos, foi aproveitada por Saviola para o golo do SL Benfica.

Nos primeiros quinze minutos, a equipa portuguesa podia ter marcado e arrumado a questão da qualificação, mas um golo de Dzsudzsák aos 16’ minutos reacendeu a esperança holandesa. O médio húngaro surgiu ao segundo poste para bater Roberto, após passe rasteiro na direita de Lens.

Em vantagem no marcador, a equipa holandesa cresceu no campo e começou a empurrar o SL Benfica para a sua zona defensiva.

Jorge Jesus foi obrigado a tirar Salvio de campo, condicionado fisicamente após entrada bárbara de Tamata, por Carlos Martins.

Aos 26’ minutos, o PSV dilatou a vantagem por intermédio de Lens, que só na recarga conseguiu bater Roberto para o 2-0.

Antes do intervalo, Roberto ainda teve tempo de salvar o Benfica com uma excelente defesa, após falha defensiva de Maxi Pereira

Quando todo o estádio Philips pensava ver o PSV a ir para intervalo em vantagem por 2-0, resultado muito positivo para os holandeses, Luisão subiu à grande área para fazer o golo do SL Benfica.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.