Ronaldinho Gaúcho terá 57 propriedades bloqueadas, quatro das quais penhoradas, os passaportes confiscados e multas de grandes montantes, em processos que estão a decorrer no Ministério Público brasileiro.

A antiga estrela do futebol mundial  eleito por duas vezes o melhor jogador do Mundo FIFA soma multas milionárias ao fisco.

Quatro dos 57 imóveis já foram penhorados, pelo Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul, devido uma multa ambiental de 2,2 milhões de euros, de acordo com a 'Folha de São Paulo'.

Até às dívidas, que remontam a 2012, serem liquidadas, os passaportes do jogador, espanhol e brasileiro foram confiscados, o ex-jogador não pode sair do país.

A origem deste processo resultou da construção de um armazém de produtos agrícolas, em parceria com o irmão Roberto de Assis e Reno Construções e Incorporações, sem a licença ambiental que seria obrigatória.

Para além da referida multa ambiental, Ronaldinho deve ainda 1,8 milhões ao fisco em diversos processos.

Recorde-se que o antigo craque falhou a última Web Summit em Lisboa, devido ao facto de ter os passaportes confiscados.

Ronaldinho representou o Barcelona, AC Milan e Paris de Saint-Germain e retirou-se no futebol em 2015.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.