O Jornal de Notícias escreve esta quarta-feira na edição impressa que o 'hacker' português Rui Pinto se tem recusado a colaborar com a Polícia Judiciária e o Ministério Público.

De acordo com a mesma publicação, o gaiense, atualmente em prisão preventiva, adotou o regime de silêncio no território nacional no processo em que é suspeito de crimes informáticos e de tentativa de extorsão, de meio milhão de euros, contra o fundo de investimento Doyen Sports, e no apoio à exploração de material informático apreendido.

"Não negociamos imunidade. A única coisa que podemos garantir é que as informações [dadas pelo pirata informático] quer pela França quer por outros países a que a França as poderá ceder não sejam utilizada contra Rui Pinto", disse ao JN o procurador Jean-Yves Lourgouilloux.

O diário portuense sublinha que as autoridades judiciárias portuguesas tentaram sensibilizá-lo para o facto de a sua colaboração poder vir a beneficiá-lo, mas ainda assim não estão a conseguir demover Rui Pinto.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.