Os Dragões de André Villas-Boas estão, ao intervalo, em vantagem, mas irão jogar a segunda parte com 10 jogadores, porque Maicon foi expulso perto do final do primeiro tempo.

O FC Porto foi o primeiro a passar por apuros porque, logo ao minuto três, a defesa azul e branca se encontrava muito avançada no terreno e a formação turca aproveitou. Contudo, os Dragões conseguiram regressar aos seus lugares rapidamente e anular a jogada.

Aos 21 minutos, Hulk, numa boa jogada individual, desfez-se de quatro jogadores do Besiktas e, em desequilíbrio, optou pelo remate quando tinha Rodríguez sozinho do lado esquerdo. O guarda-redes Hakan Hankan parou o tiro rasteiro do brasileiro e, na recarga, o uruguaio foi interceptado.

Dois minutos depois, Toraman surpreendeu Radamel Falcao quando o colombiano se preparava para cabecear em direcção à baliza turca, após cruzamento da esquerda de Alvaro Pereira.

Na sequência deste lance e na conversão do pontapé de canto nasceu o golo do FC Porto ao minuto 27. Belluschi executou o canto e Falcao, como só ele sabe fazer, cabeceou para o fundo das redes.

Aos 34 minutos, o Besiktas teve uma excelente oportunidade para empatar em casa mas Helton, com uma defesa apertada, parou o remate de Nihat.

A partida continuava intensa, os adeptos turcos ajudavam, e Falcao conseguiu introduzir, mais uma vez de cabeça, a bola dentro da baliza mas o árbitro espanhol anulou o golo aos portistas por alegado fora de jogo.

Perto dos 45 minutos, o Besiktas contra-atacou e a única solução que o central Maicon encontrou de parar Nobre foi fazendo falta. Carlos Gómez nem hesitou em exibir cartão vermelho.

Espera-se uma segunda parte difícil para a equipa portuguesa.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.