O Palmeiras perdeu com o Flamengo na Supertaça do Brasil, derrotado no desempate por pontapés da marca de grandes penalidades e Abel Ferreira, treinador do conjunto paulista, foi expulso ainda no decorrer da primeira parte. No final da partida, o técnico português fez questão de explicar o que se passou, revelando a crítica que dirigiu ao árbitro do encontro, Leandro Vuaden, de forma a evitar quaisquer mal-entendidos.

"Chamo-me Abel Ferreira, tenho 42 anos e sou responsável pelo que eu digo, não pelo que escrevem. Fui expulso porque disse 'duas grandes equipas em campo, na minha opinião, mereciam um árbitro do mesmo nível'", explicou Abel Ferreira.

O técncio dos atuais campeões sul-americanos deu ainda mais explicações sobre o que queria dizer com aquelas palavras. "Tínhamos as duas melhores equipas do Brasil, uma na Taça e outra no Brasileirão. Queria ver as três melhores, e sou expulso porque foi um (cartão) amarelo claro e o jogo é de emoções. Quem me expulsou foi o 'bandeirinha'. Porque disse isso. Estas duas equipas mereciam o melhor árbitro da classificação do ano passado. Se este foi o melhor árbitro, pronto, temos de aceitar e seguir. O futebol brasileiro tem grandes árbitros", vincou, antes de dar os parabéns ao Flamengo pela conquista do troféu.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.