O Flamengo revalidou este domingo a conquista da Supertaça do Brasil, que na temporada passada havia erguido sob as ordens de Jorge Jesus, ao levar a melhor sobre o Palmeiras de Abel Ferreira no desempate por pontapés da marca de grande penalidade, após um empate 2-2 ao fim de 90 minutos.

Depois de uns 90 minutos emocionantes, em que o Palmeiras marcou primeiro, viu o Flamengo virar o marcador, mas empatou a dois já perto do final, foi na lotaria das grandes penalidades.

A turma de Abel, que viu o cartão vermelho aos 38 minutos por contestar com veemência contra a equipa de arbitragem, entrou com tudo e marcou cedo, com Raphael Veiga a abrir o ativo logo no primeiro minuto de jogo. Mas o Flamengo, bicampeão brasileiro, não acusou o golo madrugador do adversário e deu a volta ao resultado ainda na primeira parte. Gabriel Barbosa restabeleceu a igualdade aos 24 minutos e Arrascaeta carimbou a cambalhota no marcador mesmo a fechar o primeiro tempo.

O Palmeiras partiu, então, em busca do prejuízo e chegou mesmo ao 2-2. Raphael Veiga, na transformação de uma grande penalidade, bisou na partida à entrada para o quarto de hora final e levou a decisão para o desempate por penáltis.

Aí, a emoção continuou. O Palmeiras chegou a ter uma vantagem de 3-1, ao fim de três grandes penalidades para cada lado, mas falhou depois por duas vezes e viu o Fla igualar 3-3 no final da série de cinco. Depois, no 'mata mata', dois golos e um falhanço para cada lado antes de Maiké falhar mais um para o Palmeiras e Rodrigo Caio ditar o resultado final.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.