O antigo treinador da Seleção portuguesa estava sem trabalho desde que deixou o Palmeiras, em setembro de 2019, clube que na época anterior havia conduzido ao título no Brasileirão.

Sem treinar qualquer clube desde a saída do comando técnico do Palmeiras, ocorrida em setembro de 2019, curiosamente depois de uma pesada derrota frente ao Flamengo de Jorge Jesus, Luiz Felipe Scolari está de volta, tendo sido confirmado quinta-feira como novo treinador do Cruzeiro, que atualmente milita no segundo escalão do futebol brasileiro.

Aos 71 anos, o técnico assinou com o clube de Belo Horizonte um contrato válido até 20222 e regressa assim a um emblema que já havia orientado no passado, há quase 20 anos. Felipão terá começado por rejeitar uma primeira proposta, para acabou por aceitar e tornar-se, deste forma, no quarto treinador do Cruzeiro esta época, depois de Adilson Batista, Enderson Moreira e Ney Franco, demitido no passado domingo.

A primeira missão de Scolari passa por salvar o histórico emblema da descida ao terceiro escalão, com a equipa a ocupar neste momento o penúltimo lugar da tabela, três pontos abaixo da 'linha de água', ao fim de 15 jornadas.

Selecionador de Portugal entre 2003 e 2008 e do Brasil em duas ocasiões, Scolari, que também orientou a seleção do Koweit, conta no currículo de treinador com a passagem pelo leme de um total de 18 clubes, um deles - o Chelsea - no futebol europeu.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.