Depois de ver o seu Corinthians perder por por 2-1 com o São Paulo na meia-final do 'play-off' do Campeonato Paulista, Vítor Pereira criticou a diferença no tempo de descanso que as duas equipas tiveram como fator determinante para o desfecho do encontro.

O Corinthians tinha jogado quinta-feira com o Guarani, enquanto o São Paulo havia defrontado o São Bernardo na terça-feira. "Para quem jogou futebol, para quem está dentro da realidade do ponto de vista fisiológico, é muito fácil entender que uma equipa que tem 67 horas de recuperação desde o último jogo chega a uma semifinal e defronta outra equipa que tem mais dois dias de recuperação... não é preciso abrir o livro da sabedoria para perceber que a diferença do estado em que nossa equipa chegou é totalmente diferente em termos de intensidade. Fisiologicamente, está completamente fora de questão recuperar para um jogo em 67 horas", lamentou o técnico português.

"Lamento não termos tido a oportunidade de defrontar o São Paulo nas mesmas circunstâncias. Não conseguimos recuperar, chegámos a este jogo cansados, muito mais cansados do que eles e até equilibrámos o jogo com mudança do sistema na segunda parte. Com muita vontade e espírito de equipa fizemos um golo e criámos mais duas grandes oportunidades. Os meus jogadores foram bravos, tentaram, tentaram, tentaram. Mas, de facto, é impossível jogar com qualidade quando o tempo de recuperação foi totalmente diferente", acrescentou.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.