O Palmeiras, treinado pelo português Abel Ferreira, empatou 1-1 na sexta-feira na visita ao São Paulo, em jogo em atraso da 34.ª jornada do campeonato brasileiro de futebol. No final do encontro, em conferência de imprensa, o treinador português apresentou um pedido de desculpas aos adeptos do Palmeiras pelo seu comportamento durante o encontro, nomeadamente pelas críticas à arbitragem.

"Sou um ser humano e cometo os meus erros. Tento comportar-me bem, mas não tive um comportamento à altura de um treinador do Palmeiras, independentemente do que se passou dentro de campo. Tenho de corrigir isso e quero pedir desculpas pelo meu comportamento, quer tenha razão ou não. Fica aqui o meu pedido de desculpas e o meu compromisso em ter um comportamento ao nível da exigência do Palmeiras no futuro", começou por dizer, referindo-se aos protestos pelo penálti que deu o golo ao São Paulo.

"Não vou falar do árbitro. Só dizer que, independentemente do que se passou, o meu comportamento foi fruto da reação e da emoção, da minha vontade de querer ganhar. Não vou comentar, tenho que olhar para mim e corrigir o meu comportamento. Não foi exemplo", acrescentou Abel Ferreira.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.