O internacional brasileiro fez entrar um processo no Tribunal Regional do Trabalho de São Paulo para a rescisão de contrato com o Corinthians.

O advogado do jogador, João Henrique Chiminazoo, alega que Pato não recebe direitos de imagem, quer por parte do Corinthians há mais de dez meses, quer por parte do São Paulo há mais de três, clube ao qual se encontra emprestado.

“Quando Alexandre Pato foi contratado pelo Corinthians, foi prometido a ele um determinado salário. Parte desse salário, mais de 60%, foi composto como direito de imagem para burlar direitos trabalhistas. Quando o jogador chegou ao São Paulo, ficou estabelecido que o Corinthians pagaria 50% dos vencimentos e o São Paulo, outros 50%. O Corinthians está em atraso em dez meses e o São Paulo, em três”.

Caso vença esta ação, o avançado de 25 anos fica livre quer do contrato que tem com o Corinthians que dura até dezembro de 2016, quer do atual empréstimo ao São Paulo.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.