O Internacional venceu na quarta-feira por 2-1 na receção ao Ceará e impediu o Palmeiras, de Abel Ferreira, de selar o seu 11.º título de campeão brasileiro de futebol a quatro rondas do fim.

Depois da vitória de terça-feira no reduto do Athletico Paranaense, por 3-1, o ‘verdão’ precisava que Internacional e Corinthians não ganhassem, mas o conjunto de Porto Alegre não ‘cooperou’, apesar de ter estado a perder.

O Ceará marcou primeiro, aos seis minutos, através de uma grande penalidade concretizada por Vinicius Lima, logo aos seis minutos, mas, aos 65, Edenilson restabeleceu a igualdade.

O 1-1 ainda dava festa antecipada para o Palmeiras, mas, aos 78 minutos, Alan Patrick selou o triunfo do Internacional, ao concretizar uma grande penalidade.

O conjunto comandado por Mano Menezes é agora o único que, matematicamente, ainda está na corrida ao título no Brasileirão, após a ‘desistência’ do Corinthians, de Vítor Pereira, ao perder por 2-0 na receção ao Fluminense.

Na Neo Química Arena, em São Paulo, a grande figura do encontro foi o argentino German Cano, que marcou os dois golos do ‘Flu’, aos 12 e 70 minutos, isolando-se na liderança da lista dos marcadores, com 20 tentos.

Com quatro rondas por disputar, o ‘onze’ de Abel Ferreira soma 74 pontos, contra 64 do Internacional, 61 do Flamengo, 58 do Fluminense e 57 do Corinthians, que tem um jogo em atraso.

O Palmeiras, que está numa série de 19 jogos sem perder, soma 21 vitórias, 11 empates e duas derrotas, com 59 golos marcados e 22 sofridos, tem agora de esperar pela 35.ª ronda, marcada para quarta-feira, dia em que recebe o Fortaleza.

Por seu lado, o Botafogo, de Luís Castro, recebeu e bateu o Bragantino por 2-1, com golos de Gabriel, aos 18 minutos, e Tche Tche, aos 71, contra um de Luan Cândido, aos 62.

O conjunto do antigo treinador do FC Porto segue no oitavo posto, com 47 pontos, mantendo-se na corrida por um lugar na Taça Libertadores.

Antes das decisões do Brasileirão, duas equipas ‘canarinhas’, o Flamengo e o Athletico Paranaense disputam no sábado, em Guaiaquil, no Equador, a final da Taça Libertadores, conquistada nos dois últimos anos pelo Palmeiras, de Abel Ferreira.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.