Após a vitória, sobre o Ceará, que colocou o Flamengo no topo da tabela do Brasileirão em igualdade pontual com o Santos, Jorge Jesus foi questionado na conferência de imprensa sobre o afastamento do médio Gustavo Cuéllar.

O treinador português revelou que a decisão tomada pela direção do emblema carioca se deveu ao facto de o colombiano ter colocado os seus interesses à frente dos do clube.

"É uma decisão que não me compete, é a direção que tem de analisar com o jogador. Ele quis estar à frente dos interesses do Flamengo. Está acima o clube não o jogador ou o treinador. Quando alguém pensa que está acima do clube, terá sempre problemas", atirou Jorge Jesus, salientando, no entanto, que Gustavo Cuéllar "vai fazer falta."

"Como jogador faz-nos falta. Mas vai ter que assumir as consequências da atitude que tomou. A direção e o jogador vão chegar a uma decisão", afirmou.

De acordo com a imprensa brasileira, o internacional colombiano de 26 anos, que chegou ao Flamengo em 2016, tem uma proposta do Al-Hilal, da Arábia Saudita, e estará a forçar a sua saída, que foi vetada pelo clube.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.