O futebolista brasileiro Breno, defesa do Bayern de Munique, foi esta quinta-feira libertado mediante o pagamento de uma fiança, mas mantém-se como o principal suspeito de ter incendiado intencionalmente a casa onde habitava, informou hoje um tribunal de Munique.

O presidente do Bayern de Munique, Karlheinz Rummenigge, manifestou-se agradado pela notícia da libertação de Breno, de 21 anos, que estava detido preventivamente desde 24 de setembro, por o tribunal ter considerado que existia risco de fuga para o Brasil.

«Estamos muito felizes por Breno ter sido libertado e que possa juntar-se à sua família e ao Bayern», comentou Rummenigge referindo-se à decisão do tribunal bávaro, que não divulgou o montante da fiança.

Breno, que estava sozinho em casa, sofreu uma intoxicação ligeira devido ao fumo inalado durante o incêndio que deflagrou na noite de 19 de setembro.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.